Ginástica abdominal hipopressiva – Gravidez e Pós-parto

Por Adriana Saraiva

Em algumas mulheres a musculatura do abdome fica “aberta” após o parto. É o que chamamos de diástase dos músculos abdominais. Isto ocorre porque, quando esta musculatura está fraca durante a gravidez, o crescimento do útero empurra os músculos da parede anterior do abdome afastando seus feixes. Em alguns casos é necessário que seja realizada uma cirurgia plástica para correção desta alteração após o parto, em outros casos os exercícios de fortalecimento desta musculatura geralmente resolvem o problema.

Algumas pessoas se acabam em exercícios de fortalecimento dos músculos abdominais que não garantem resultados tão satisfatórios.

Vamos conversar aqui sobre um método que promete a prevenção e/ou tratamento da diástase e, “de quebra”, fortalece os músculos do assoalho pélvico e reduz as medidas da cintura de uma forma “alternativa”, ou diferente da tradicional. Trata-se de um caminho mais natural e eficaz para o fortalecimento abdominal.

Com base na postura, no alinhamento da coluna e na respiração, o conceito “hipopressivo” foi desenvolvido pelo fisioterapeuta Marcel Caufriez, nascido na Bélgica em 1950.

Em 1980, Caufriez nomeou a técnica de “aspiração diafragmática”, termo ainda em uso por diversos profissionais que a utilizam.

A finalidade foi criar exercícios que, diferente dos tradicionais, tonificassem a musculatura abdominal eliminando os efeitos prejudiciais sobre o assoalho pélvico. O aumento da pressão intra-abdominal dos exercícios tradicionais podem desencadear, ou piorar, os quadros de diástase, além das incontinências urinárias e fecais, dos prolapsos, das disfunções sexuais e das dores nas costas.

Surge então o conceito da Ginástica Abdominal Hipopressiva (GAH). Com base na diminuição da pressão intra-abdominal, a GAH gera sucção das vísceras pélvicas pela subida do diafragma respiratório. As posturas e movimentos utilizados na GAH diminuem a pressão nas cavidades torácica, abdominal e pélvica durante o fortalecimento do abdômen, tonificando também a musculatura perineal.

Principais vantagens da Ginástica Abdominal Hipopressiva

– Diminuição do perímetro da cintura

– Prevenção ou tratamento de: afastamento dos músculos abdominais na gestação e pós parto (diástase), incontinência urinária, incontinência fecal e prolapsos genitais

– Melhora das funções sexuais

– Melhora da postura

– Reduz as dores nas costas

– Prevenção de hérnias abdominais e pélvicas

Vamos fazer? Siga o passo-a-passo abaixo:

1. Inicie sentada com as pernas confortavelmente cruzadas, braços ao longo do corpo, coluna alongada

2. Expire ao máximo (elimine todo o ar dos pulmões soprando para fora)

3. Agora faça uma apnéia (prenda a respiração)

4. Faça um movimento com o abdome como se fosse encostar o umbigo nas costas e afaste ao máximo as costelas

5. Mantenha esta posição durante o tempo em que conseguir em apnéia

6. Relaxe

Em quanto tempo posso observar resultados?

Estudos vêm mostrando que dois a três meses de prática constante (30 minutos diários três vezes por semana) são suficientes para observar os benefícios descritos. Porém, os resultados também dependem da capacidade em realizar as séries de forma correta.

Neste sentido, alguns praticantes alcançarão resultados mais rapidamente do que outros. Os que realizam adequadamente já percebem redução da cintura na primeira semana!

Considerando que a GAH demanda muita concentração e consciência do corpo, o ideal é procurar um profissional qualificado com formação específica na técnica, ou um fisioterapeuta que atue na reabilitação pélvica, para orientá-lo na realização e progressão dos exercícios.

assinatura-adriana-saraiva1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2008-2014 © Eu, ele e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana