Quero ser uma mãe melhor

Todos os dias eu acordo por eles. Acordo para viver meu dia, conquistar minhas coisas e realizar projetos… todos os dias o meu objetivo é ser uma mãe melhor, por eles!

Sim, eu quero ser uma profissional melhor, uma filha melhor, aprender mais sobre minha profissão e meus hobbies mas, o objetivo maior da minha vida é ser uma mãe melhor, pelos meus filhos.

ser uma mãe melhor

O dia-a-dia

A verdade é que o dia-a-dia engole a nossa motivação. A rotina puxada, a agenda cheia, os imprevistos… tudo isso nos priva de ser a pessoa ou mãe melhor que desejamos ser.

Esses dias a Isa veio no meu quarto. Eu tava lá deitada e tentando descansar e ela disse algo que me tocou:

– Mãe, por que você está assim?

– Assim como filha?

– Com essa cara… triste.

Pois é, eu não estava triste. Eu estava “só” cansada. Muito cansada. Era sexta-feira, a semana tinha sido intensa e no sábado ainda tinha mais compromissos a cumprir.

Me bateu um desânimo… eu não queria estar cansada. Eu não queria passar essa sensação para minha filha, de estar triste, de estar lá largada na cama sem vontade de sentar no chão com eles e brincar, ver uma série ou jogar algo com eles.

As motivações

Porém, muitas vezes, “apenas” eles não é o suficiente. Amo de paixão meus filhos, faço tudo por eles. Mas fazer o que eles querem – brincar, sentar com eles na sala, tomar banho ou dormir junto, pode não ser o que eu quero fazer naquele momento de cansaço extremo.

Eles me motivam a acordar todos os dias, e eu quero ter o pique de brincar com eles ou só bater papo aleatório.

Mas a real é que ultimamente o tom mais alto da voz me irrita, o volume da TV me irrita, a vinheta da série que eles assistem me irrita.

Sim, tô cansada. Muito cansada.

Mas não quero que eles pensem que é por causa deles. Realmente não é. O cansaço é o acúmulo de rotina, com sono ruim, com preocupações e a vontade de querer acertar. Sempre!

Ok, a vida não é assim. Não acertamos sempre. Mas eu sou virginiana. Tirem suas próprias conclusões… hehe

ser uma mãe melhor

Quero ser uma mãe melhor

Sim, é realmente isso que eu quero. Embora eles achem (mesmo!) que eu sou a melhor mãe do mundo para eles, eu quero ser melhor para eles. Eu sei que posso.

Não estou falando de dar MAIS coisas. Estou falando de dar mais de mim a eles.

Eles crescem, e muito rápido, e não quero ter arrependimento futuro por não ter curtido o suficiente essa fase deles menores (ou nem tanto) mas que eles querem ficar comigo, querem minha atenção, meu carinho ou apenas a minha companhia.

Isso não é uma cobrança externa.

Não tem ninguém no mundo ME JULGANDO. (ok, pode até ter mas eu nem ligo! heheh)

Essa é uma cobrança interna. É uma vontade genuína de ser mais presente. Não é só “tempo de qualidade“, é tempo. Tempo de estar com eles e ser mãe deles. Não só a supervisora (da lição, do banho, da mala da escola etc.) ou a bruxa má, como eu sou docemente apelidada. HAHAH

Já falei sobre vício em redes sociais, sobre deixar de lado o “online 24×7”.

Então o passo seguinte é me re-conectar com eles.

Como estamos indo

Ontem foi um dia crítico! Eu fiquei na rua o dia todo, estrada num bate-volta com palestra no meio e… cheguei em casa morta!

A minha sorte é que marido agilizou o jantar, lição das crianças e banho e eu podia me jogar na cama e simplesmente apagar.

Mas, essa questão de estar com eles mesmo está me incomodando então, quando Otavio sugeriu um jogo de cartas eu topei na hora.

Terminamos o jantar, tomei meu banho para relaxar e lá fomos nós.

Foram poucos minutos de jogatina (rouba-montes e burro) mas foi TÃO gostoso!

Rimos tanto! Mudamos de lugar, ensinamos, aprendemos… foi tão bom! O riso deles me energiza, a alegria deles me faz ser uma mãe melhor. Sem dúvida!

beijos
Lele

6 comentários em "Quero ser uma mãe melhor"

  1. Quando me pego repetindo (pela milésima vez) para o meu filho que estou cansada, ascende um luz na minha cabeça! Também não quero que ele tenha essa lembrança de ter uma mãe sempre cansada. Mas o fato de ligar essa luz já mostra que estamos fazendo algo a respeito. É o suficiente para a gente tomar uma atitude – dar um abraço infinito e fazer uma atividade com eles, por exemplo.

    1. isso Ta.
      tenho me policiado para nao estar “sempre trabalhando” ou “sempre cansada”
      bjs

  2. Rafael disse:

    Traduziu perfeitamente o que tenho sentido. Força pra nós :-)

    1. o dia-a-dia puxado quebra a gente… mas vamos em frente
      bjao Rafa

  3. Acho que toda mãe quer ser melhor, mas pra dizer a verdade não é fácil mesmo porque a gente se culpa, quer ser perfeita. E o cansaço vem, pega pesado e quando a gente vê tá triste, sem vontade de brincar. Mas bora sacudir a poeira e viver um dia de cada vez, sendo a melhor mãe que podemos ser!

    1. isso Ariane!
      temos que tentar resetar todos os dias…
      bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2008-2017 © Eu, ele e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana